Como se planejar para as parcelas do financiamento imobiliário?

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email
Share on facebook
Share on twitter

Comprar uma casa de praia é o sonho de tanta gente, não é? Por se tratar de uma aquisição de alto valor, há quem pense que este é um sonho distante, difícil de realizar. Ledo engano!

Com o auxílio do financiamento imobiliário, você pode conquistar a tão sonhada casa de veraneio. Instituições financeiras, como a CAIXA Econômica Federal, disponibilizam diversas modalidades de crédito, com condições realmente atrativas e que se encaixam no orçamento da família.

Dependendo da simulação realizada e da modalidade escolhida, você tem a possibilidade de quitar a sua casa em até 35 anos, com financiamento de, normalmente, até 80% do valor total do imóvel.

A palavra mágica para quem deseja adquirir um novo imóvel, sem comprometer a sua capacidade de pagamento de outros compromissos, é planejamento financeiro. Não adianta, você precisa se preparar para o financiamento imobiliário. Caso contrário, o sonho pode acabar se tornando um grande pesadelo.

Durante a leitura você compreenderá como se planejar para quitar, com tranquilidade, as parcelas do seu financiamento. São dicas práticas e que valem não somente para a compra de imóveis, mas de qualquer outro bem material.

Continue conosco!

 

Financiamento imobiliário: a ponte para a realização do seu sonho

Perfis que não possuem o capital total para comprar um imóvel à vista encontram no financiamento imobiliário uma opção segura, facilitada e que se adapta a vários cenários.  Seja para famílias que estão adquirindo o primeiro imóvel, seja para aquelas que estão em busca de uma casa de praia para passar as férias em família ou, até mesmo, renovar os ares e mudar permanentemente de residência.

Muitas instituições bancárias oferecem financiamentos imobiliários, porém, a CAIXA detém grande parte destes contratos. A instituição bancária responde por 67% de todo o crédito imobiliário concedido no país. A estimativa é de 5,76 milhões de contratos de financiamento em vigor.

Independente do banco que você escolher realizar o seu financiamento, será necessário planejamento financeiro. Planejamento para lidar com o pagamento das parcelas em dia, antecipar a quitação do contrato, desemprego e outros cenários. Anote nossas dicas e saiba como colocá-las em prática.

Perdido sobre quais opções oferecem as melhores condições de financiamento imobiliário? Aqui, no Centro Imobiliário, possuímos uma equipe de especialistas que acompanham você em todo o processo de financiamento, instruindo e direcionando você para as escolhas mais indicadas.

 

1. Antes da compra, analise as finanças da família

Não poderia ter frase melhor para se encaixar neste contexto como aquela “Um sonho sonhado sozinho é apenas um sonho. Um sonho sonhado junto é realidade”, da Yoko Ono. E te falamos o motivo.

Por se tratar de um sonho coletivo e que impacta a rotina financeira de toda a família, é fundamental que a análise das finanças seja realizada de forma global e não individualizada.

Sendo assim, o ideal é que a disponibilidade de recursos financeiros e comprometimento de renda de todos os membros da família sejam avaliados. Até porque, na compra de imóvel através de financiamento imobiliário, é possível agregar a renda de todo o grupo familiar.

 

2. Escolha imóveis que se adequam à necessidade e possibilidade

Se você acessar os imóveis disponíveis aqui no Centro Imobiliário, encontrará milhares de opções disponíveis. São oportunidades de negócio em diversos bairros, próximos ou mais distantes da praia, com ou sem área de lazer e com preços diversificados.

Tamanho leque de opções permite que você encontre a casa ideal para a sua família, dentro das suas possibilidades. Essa reflexão é necessária, uma vez que se trata de uma decisão que impacta todas as áreas da vida, do financeiro ao conforto no convívio familiar.

Principalmente sobre o aspecto financeiro, escolher um imóvel que se adequa a possibilidade de pagamento permite que os pagamentos sejam realizados em dia e com mais tranquilidade.

 

3. Construa uma reserva financeira 

Ter uma reserva financeira oferece mais tranquilidade para a realização dos seus sonhos. Falando especificamente sobre o financiamento imobiliário, que é um compromisso a longo prazo, o montante reservado pode ser utilizado para quitar as parcelas em dia, mesmo em caso de desemprego ou outras ocorrências que comprometam a renda familiar.

Mas qual deve ser o valor da minha reserva financeira? O ideal, ainda que nem sempre seja possível, é que o montante represente entre 3 e 6 meses dos seus custos fixos mensais.

Exemplo: se os custos fixos mensais da sua família são de R$ 5 mil, a reserva financeira ideal deve ser de R$ 15 mil. Neste caso, consideramos 3 meses de custos.

 

4. Considere o FGTS para entrada e amortização de parcelas

Se você possui vínculo empregatício via CLT, pode utilizar o saldo do seu FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço) no seu financiamento imobiliário. 

Deste modo, é possível reduzir o saldo devedor, seja suavizando o valor das parcelas mensais ou antecipando o fim do contrato, além de utilizá-lo como parte ou total do valor da entrada.

Existem algumas regras para utilizar o saldo do FGTS na compra de imóveis, e elas valem tanto para o comprador quanto para o imóvel.

Comprador

  • Vínculo empregatício mínimo de 3 anos com recolhimento de FGTS, consecutivos ou não;
  • Não possuir financiamentos ativos no Sistema Financeiro de Habitação (SFH);
  • Não possuir outro imóvel no município de residência ou trabalho, bem como em municípios vizinhos e que pertencem à mesma região metropolitana.

Imóvel

  • Avaliação em até R$ 1,5 milhão, com localização em área urbana e destinado à moradia;
  • Oferecer plenas condições de habitação, sem vícios de construção que reduzam o valor de avaliação;
  • Possuir matrícula no Cartório de Registro de Imóveis da região onde está localizado, isento de Gravame (pendências judiciais e tributárias);
  • Não ter sido objeto de uso do FGTS, por pelo menos 3 anos, contados a partir da data do registro na matrícula do imóvel;
  • O imóvel deve estar localizado no município onde o comprador exerça sua ocupação principal, da mesma região metropolitana ou município, com comprovação de residência mínima de 1 ano.

Muita informação? Calma! Aqui, no Centro Imobiliário, ajudamos você na seleção de imóveis, indicando quais – dentro do seu perfil e interesse – são financiáveis.

 

5. Ter uma renda extra dá mais fôlego ao orçamento

A busca por uma renda extra está atrelada à indicação de reserva financeira, que comentamos anteriormente. Ao obter rendimentos que vão além do salário fixo, você tem dois cenários: a possibilidade de reservar dinheiro e incrementar o orçamento mensal familiar.

Em ambos os casos, a família conquista um fôlego maior, que auxiliará não somente no planejamento financeiro mas, principalmente, no pagamento das parcelas do financiamento.

Neste contexto, vale apostar em atividades que se relacionem à sua área de atuação, bem como aos seus gostos pessoais e hobbies.

Se você leu até aqui, significa que realizar o sonho da sua casa através do financiamento imobiliário é um desejo, certo? Esperamos que as informações compartilhadas tenham sanado suas dúvidas e trazido novos conhecimentos sobre o processo.

Pensando em aprofundar ainda mais o conteúdo, preparamos um e-book completo sobre financiamento de imóveis. Ao lê-lo, você entenderá como financiar a sua casa sem dores de cabeça e realizar o seu sonho. Baixe agora!

Junte-se a mais de 28.000 pessoas

Entre para a lista e receba conteúdos e ofertas exclusivas por e-mail ou WhatsApp

Você também pode gostar

Material gratuito

Quer realizar o sonho de morar na praia? Comece pelo nosso conteúdo exclusivo

Buscando um imóvel?

Encontre as melhores ofertas, divididas por categoria

© 2021 Centro Imobiliario LTDA – CRECI J-22277